Nota Cidadanista sobre o Impeachment

  • 17 de Abril de 2016

Nesse momento em que foi aprovada em nosso parlamento a admissibilidade do processo de impeachment da atual presidente da República, restam poucas dúvidas que o Senado Federal irá ratificar o afastamento da presidenta.

Por mais insólita que seja essa decisão diante da fragilidade da denúncia apresentada, da ausência de denúncia formal contra a presidenta no STF e pelas justificativas dos votos "contra a corrupção, em nome da família e de Deus", em um processo organizado por um presidente da Câmara comprovadamente corrupto, acreditamos que a partir da troca de comando no país as medidas de austeridade, a restrição aos direitos dos trabalhadores, aos direitos das minorias e o projeto de recomposição das margens do grande capital diante da crise mundial, irão se intensificar capitaneada pela coalisão que articulou o golpe em nossa democracia.

A hora é de luta. Se com a possibilidade de não passar o impeachment nosso posicionamento era de iniciar uma cobrança sistemática para que o governo se colocasse mais à esquerda, oferecendo uma oposição sadia e construtiva para o país, agora a luta é pela interdição de um projeto predatório, excludente e classista que visa tão somente o abafamento das investigações da Lava-Jato e a impunidade dos golpistas.

Para Hannah Arendt, “a desobediência civil aparece quando um número significativo de cidadãos se convence de que, ou os canais normais para mudanças já não funcionam, e que as queixas não serão ouvidas nem terão qualquer efeito, ou então, pelo contrário, o governo está em vias de efetuar mudanças e se envolve e persiste em modos de agir cuja legalidade e constitucionalidade estão expostas a graves dúvidas. (Ensaio sobre a Desobediência Civil, p.68).

É, mais do que nunca, momento de união, de luta, resistência e manifestação contra o vilipêndio cometido contra o Estado Democrático de Direito em nossa república. Que façamos coro com as vozes da rua e ofereçamos toda a força e energia necessárias para que os direitos duramente conquistados não sejam tirados do povo, assim como, tão logo possível, façamos com que esse eixo corrupto e hipócrita seja destituído democraticamente oferecendo opção de voto alinhado com as necessidades mais prementes de nossa sociedade.

Portanto, a RAIZ - Movimento Cidadanista se coloca com grande pesar e disposta a mobilizar suas bases e aliados contra o golpe, contra todo tipo de corrupção e a favor da democracia. Cobraremos sem cessar o Judiciário para que sejam julgados e condenados todos aqueles que armaram essa farsa com a intenção de se safar.

Contra a farsa do golpe, a favor da luta democrática!


Compartilhe esse artigo:

Últimas notícias


Dois anos sem Eduardo Galeano: "RECORDAR: Do latim re-cordis, voltar a passar pelo coração..."

  • 13 de Abril de 2017

Em tempos de intolerância e injustiças recordar e voltar a ler Galeano é sempre um sopro de esperança.Leia mais




Nhanderú no comando: a retomada Mbya-Guarani de Maquiné – RS

  • 06 de Abril de 2017

Confira um artigo sobre a retomada guarani na área da extinta FEPAGRO, em Manquiné no Rio Grande do SulLeia mais




Sociocracia: como tomar boas decisões coletivas?

  • 27 de Março de 2017

Entrevistamos a jornalista e educadora ambiental Henny Freitas para falar dessa ferramenta que vem sendo utilizada por organizações e redes pelo mundo. ...Leia mais

Princípios da RAiZ

UBUNTU

“Eu sou porque você é”, “nós somos porque você é e eu sou”. Importante é a dignidade de todas as pessoas.

Leia mais

TEKO PORÃ

Somos “parte” da natureza e, para nossa própria sobrevivência como espécie, há que romper de uma vez por todas com a ideia de que podemos continuar vivendo “à parte” da natureza.

Leia mais

ECOSSOCIALISMO

Não temos o direito de seguir roubando o futuro dos que estão por vir. Para reverter este processo, o único caminho é a Revolução Ecológica.

Leia mais

CONSENSO PROGRESSIVO

Você sabe o que é Consenso Progressivo ? Veja aqui o GUIA que preparamos.

Leia mais

Entre em contato

© 2017. «Raiz Cidadanista».