Em busca do Teko Porã: RAiZ encontra-se com os Guarani.

  • 16 de Abril de 2016

Manhã do dia 10 de abril de 2016, um domingo ensolarado. Integrantes da RAiZ - Movimento Cidadanista encontraram-se com lideranças da Aldeia Indígena Guarani do Rio Silveira, localizada entre Bertioga e São Sebastião, no litoral paulista. O objetivo: aprender sobre o conceito de Teko Porã, um dos princípios norteadores da RAiZ.

A roda de conversa aconteceu na Opy Guaxu (Casa de Oração), em grande harmonia, e contou com a presença e sabedoria dos líderes espirituais Chapei e Caraí Tatainde, do vice-cacique Mauro, de Carlos Papá e Cristine Takuá.

Para Papá, “Teko Porã é bem grande. É uma palavra pequena, mas de significado muito grande. Envolve todas as coisas que são comuns: respeito, percepção, educação, saúde. É uma palavra que cria um mundo imaginário, um mundo que você cria, que é um paraíso, onde não há maldade, não há fome, não há malícia. É um mundo que você cria em si. Você cria o Teko Porã dentro de si para viver bem. É um modo de viver tranquilo. O Teko Porã é o bem viver. É uma palavra curta, porém é muita coisa.”

Em tempos de ódio, desesperança e falência de velhas verdades, este conceito tradicional, de origem ameríndia, parece iluminar caminhos. O Teko Porã seria algo que nasce dentro de cada um, mas que se expande para as relações entre as pessoas, de cada um consigo mesmo, mas também com o outro, com cada planta e animal, cada habitante da floresta e do planeta.

O vice-cacique Mauro lembrou que: “Entre os guarani - ao contrário do que acontece entre os brancos, que buscam o bem viver apenas para si -, quando uma família alcança seu Teko Porã, ela o compartilha com as outras famílias. O Teko Porã depende, nesse sentido, de união e só pode ser construído coletivamente.”

Para Cristine Takuá, professora da aldeia e integrante da RAiZ, trata-se de um conceito político, social, filosófico, espiritual. “É uma grande teia onde tudo está em conexão. Só que com o passar do tempo, com a modernidade, com o distanciamento da natureza, com a perda da sensibilidade humana, essa teia foi ficando machucada e o Teko Porã desequilibrado. E esse desequilíbrio incide diretamente sobre a vida e a saúde dos sujeitos e suas relações.”

Takuá também ressaltou a necessidade de uma transformação nas práticas educativas e alimentares. “De uns tempos pra cá, o povo brasileiro parou de plantar. E pra gente ter equilíbrio com o Teko Porã, a gente precisa comer o que a gente planta.”

As lideranças enfatizaram a importância da demarcação de terras indígenas na busca de um Teko Porã que beneficie os indígenas, mas também a todxs. E veem com esperança a expansão do conceito para uma abrangência nacional, como norteador de um movimento político. Para isso, no entanto, os humanos, e especialmente os representantes, precisam reaprender a pisar na terra.

No atual contexto de crise ecológica, econômica, social, política e espiritual que se vive no Brasil e no mundo moderno, apontado por vários participantes, a busca do Teko Porã parece ser urgente e potente. Mas tal busca exige consciência, respeito e responsabilidade. Como lembrou o vice-cacique Mauro: “Nós guarani, não brincamos com essa palavra. Porque o Teko Porã é uma palavra simples, mas com muito poder. Ela envolve muita coisa, principalmente o respeito, a dignidade e a sinceridade. E é por isso que essa palavra é bem forte.”

Papá acredita que o Teko Porã vai ser um núcleo de pensamento, que será criado no sentido de uma nova política. E essa nova política deve ser colocada no papel, jurada por aqueles que a defendem, com respeito às culturas e suas diferenças, respeitando o conceito como ele é montado para, a partir daí, encontrar um caminho em que se trabalhe juntos.

O encontro foi encerrado com emoção pelas rezas dos líderes espirituais Chapei e Caraí Tatainde e foi seguido de uma vivência prática do Teko Porã: banhar-se na cachoeira com as crianças da aldeia e compartilhar uma farta refeição preparada com todo amor.

Como se sabe, serão muitos os desafios dessa caminhada, mas se depender da força e dos laços gerados nesse encontro, a RAiZ estará sempre muito bem acompanhada. Honraremos a confiança e que o Teko Porã seja realizado em sua integralidade e que a RAIZ nunca se esqueça de seu verdadeiro significado.


Compartilhe esse artigo:

Comentários

somatodrol

12 de Abril de 2018

Eu usei e não obtive resultado algum! Eu não tomo suplemento algum. Apenas dieta correta, nada de industrializados, doces e porcarias. Bastante frango, ovos e batata doce, sem falar de vegetais e saladas à vontade. Fabiano, evite um pouco os frangos. Indiretamente você ingere uma quantidade enorme de anabolizantes. Você sabia que um frango demora em média seis meses para chegar ao tamanho de abate e na industria isto leva apenas 37 dias. <a href=https://somatodrol-no-brasil.com/>https://somatodrol-no-brasil.com</a> Suplemento TurboDrol ou Somatodrol qual devo comprar? Você já descobriu o suplemento TurboDrol? Se até então não conheceu chegou a hora de saber um pouco mais sobre esse super Suplemento que chega para ficar em sua prateleira! Pois ele está desaparecendo das prateleiras das lojas em tempo recorde. Igualmente como vários outros suplementos para aumento de massa muscular o TurboDrol busca trazer os auxílios para proporcionar o desenvolvimento de massa magra, entre os principais objetivos estão: Ganho de força e explosão muscular Aumento da produção de HGH Desenvolvimento da criaçãode testosterona Queima de gordura Ganho da disposição física Aumento da Resistência muscular. <a href=https://somatodrol-no-brasil.com/>http://somatodrol-no-brasil.com/</a> dessa maneira

Últimas notícias


Dez anos de retomadas quilombolas

  • 29 de Dezembro de 2017

No Espírito Santo, áreas usurpadas para o plantio do monocultivo de eucalipto foram retomadas por comunidades quilombolasLeia mais




Como Medellin usou a cultura para combater a violência

  • 28 de Dezembro de 2017

Confira na íntegra a entrevista exclusiva do ex-secretário de cultura da cidade Jorge Melguizo para a revista CidadanistaLeia mais




Movimentos do mundo se reunirão na Argentina contra o "livre" comércio

  • 03 de Dezembro de 2017

Confira o chamado internacional aos movimentos sociais para a Cúpula dos Povos diante da reunião da OMC em Buenos AiresLeia mais

Princípios da RAiZ

UBUNTU

“Eu sou porque você é”, “nós somos porque você é e eu sou”. Importante é a dignidade de todas as pessoas.

Leia mais

TEKO PORÃ

Somos “parte” da natureza e, para nossa própria sobrevivência como espécie, há que romper de uma vez por todas com a ideia de que podemos continuar vivendo “à parte” da natureza.

Leia mais

ECOSSOCIALISMO

Não temos o direito de seguir roubando o futuro dos que estão por vir. Para reverter este processo, o único caminho é a Revolução Ecológica.

Leia mais

CONSENSO PROGRESSIVO

Você sabe o que é Consenso Progressivo ? Veja aqui o GUIA que preparamos.

Leia mais

Entre em contato

© 2018. «Raiz Cidadanista».